A Império Gonçalense, escola que representará o Município de São Gonçalo na Série E do Carnaval Carioca em 2018, acaba de anunciar a contratação do carnavalesco Leandro Valente, cujo talento e profissionalismo são conhecidos nas agremiações por onde passou, Porto da Pedra e Imperatriz Dona Leopoldina, e, atualmente, na Tradição, onde assinará seu quarto enredo.

Para o presidente Hugo Júnior: “A contratação do Leandro Valente, mostra que a escola surge com a força, e dedicação da comunidade Gonçalense. Temos em nossa escola, um grande profissional, que já fez grandes trabalhos na Sapucaí e na Intendente. Seja muito bem vindo, a comunidade Gonçalense te abraça”.

Leandro é artista plástico e começou sua carreira em 2008 na assessoria de imprensa da Porto da Pedra. Em 2010, tornou-se diretor artístico na vermelho e branco de São Gonçalo. Em 2013, por sua vez, foi convidado para ser carnavalesco do Tigre.

Estreou desenvolvendo o enredo “Me digas o que calças, que eu te direi quem és!”, em um carnaval realizado em apenas 28 dias, levando a Unidos do Porto da Pedra a nona colocação e sendo elogiado pela mídia. Com o resultado inesperado do carnaval apresentado, teve seu contrato renovado.

Em 2014, apresentou o enredo “Majestades do Samba, os defensores do meu Pavilhão!”, sendo este seu primeiro enredo autoral. O tema homenageou os casais de mestre-sala e porta-bandeira e contou com a participação de grandes nomes como Selminha Sorriso, Lucinha Nobre, Raphael Nascimento, entre outras personalidades. A escola conquistou a 4° colocação. Neste mesmo ano foi o figurinista da escola “Bambas da Alegria”, colaborando com o trabalho do carnavalesco Júnior Schall, obtendo o vice-campeonato no carnaval de Uruguaiana.

Em 2015, Leandro Valente foi contratado pela Imperatriz Dona Leopoldina, sendo sua estreia no Grupo Especial de Porto Alegre com o enredo “Tenho Samba com Rumba, sou Imperatriz y soy Cuba!”. A escola conquistou o oitavo lugar na classificação geral.

No carnaval do Rio de Janeiro, em 2015, foi contratado pela Tradição e levou o enredo “Nhá Chica: a beata negra e guerreira do Brasil!”, conquistando o prêmio de melhor escola no troféu Samba-Net e, enredo, no prêmio Ziriguidum do Samba. O carnavalesco renovou seu contrato com a agremiação e desenvolveu os enredos “Clementina, cadê você?”, em 2016, conquistando o vice-campeonato; “O Lago dos Cisnes”, em 2017, colocando a escola em terceiro lugar; e já trabalha no tema “Sabá – soberana da Etiópia, sedutora de Jerusalém”, enredo do carnaval de 2018.

Anúncios