G. R. E. S. BOÊMIOS DE INHAÚMA

PRESIDENTE: CARLOS VOTTERO

CARNAVALESCO: CLEBSON PRATES

CARNAVAL 2017

ENREDO: A GOSTO DE TODOS OS GOSTOS

SINOPSE

Preparem seus patuás, tirem a poeira dos seus amuletos (trevo de 4 folhas, ferradura, pé de coelho e para garantir a tradicional arruda na orelha) a história do mês de Agosto, o mês considerado por muitos como sendo o mês do desgosto e das desgraças, será contada no Carnaval de 2017.

Mas de onde vem essa fama de “mês do desgosto”? Será mera superstição? Ou os fatos realmente comprovam essa relação de desgraças com o mês de Agosto?

Agosto nasceu como o sexto mês do ano no calendário Romano Primitivo (o ano possuía apenas dez meses) sendo por isso inicialmente batizado como Sixtilis. O calendário Juliano (em homenagem ao líder romano Júlio Cesar) criou mais dois meses (Janeiro e Fevereiro) fazendo com que Sixtilis passasse a ser o oitavo mês do ano, mas somente em no ano de 8 d.C. (com a reforma do calendário Juliano) Sixtilis passou a se chamar Agosto, em homenagem ao Imperador Augusto, permanecendo no atual calendário Gregoriano (promulgado pelo Papa Gregório XIII).

Os antigos romanos já acreditavam no mau agouro do mês de Agosto, pois seria nessa época que uma criatura surgia no céu cuspindo fogo. Na realidade era apenas o período em que melhor se visualizava a constelação de Leão.

Muitas crenças populares fazem com que Agosto seja um mês pouco querido. Herdamos dos nossos colonizadores a crença de que não se deve casar nesse mês, mas isso se explica pelo fato de Agosto ser mês do início das grandes navegações e as moças evitavam se casar nesse mês com medo de se tornarem recém viúvas. Outra crença, muito popular no Nordeste, diz que é em Agosto, mais especificamente no dia 24, dia de São Bartolomeu, que o Diabo se solta do inferno e vem passear na terra, por isso deve-se ter muito cuidado com as ciladas do Coisa-Ruim nesse dia.

A noite dia 24 de Agosto de 1572 ficou conhecida como Noite de São Bartolomeu após a ordem da Rainha católica Catarina de Médici de executar milhares de protestantes. Apesar do assassinato do arquiduque Francisco Fernando da Áustria ter ocorrido no dia 28 de julho, fato considerado o estopim da primeira Grande Guerra, foi no dia 1º de Agosto de 1914 que a Alemanha declarou guerra à Rússia. Foi no dia 6 de Agosto de 1945 que a cidade de Hiroshima foi destruída por uma bomba atômica.

O muro de Berlim teve sua construção iniciada no dia 13 de Agosto de 1961. O 17º Presidente brasileiro, Jânio Quadros, renunciou ao cargo no dia 25 de Agosto 1961.

As perdas de grandes personalidades também marcam o mês de Agosto. O suicídio de Getúlio Vargas (24/08/1954), o acidente automobilístico, que causou a morte do também Presidente da República Juscelino Kubitscheck (22/08/1976). Agosto foi o mês em que muitas celebridades nos deixaram: Elvis Presley, Marilyn Monroe, Princesa Diana, Carmem Miranda, Carlos Drummond, Euclides da Cunha, Jorge Amado, Raul Seixas, dentre tantos outros.

Mas vamos ser justos, as tragédias da história da humanidade ocorreram em todos os meses do ano. Se Agosto teve fatos ruins, também teve bons e relevantes acontecimentos. No dia 1º de Agosto, graças a D. Pedro II, celebra-se a emissão do 1º selo postal brasileiro: O Olho de Boi. O dia dos Pais é celebrado no segundo domingo do mês. As lendas e os mitos do povo brasileiro, a preservação de nossa cultura é celebrada no dia 22 (dia do Folclore). O dia 29 é dedicado ao combate ao fumo. No dia 25 rendemos homenagem aos nossos bravos combatentes (dia do Soldado). Não vamos esquecer que em Agosto também celebramos o dia do Estudante, do Advogado, do Garçom, da Habitação e da Saúde. Como estamos falando de celebração é em Agosto que temos a mais antiga e maior festa de peão da América Latina: a Festa do Peão de Boiadeiro de Barretos, a maior referência cultural sertaneja no interior brasileiro e que compõe o calendário Mundial de Peões de todos os cantos e em 2016 pela primeira vez na história, o maior evento esportivo do mundo, a Olimpíada, foi realizado na América do Sul, para ser mais exato, bem na nossa casa, no Rio de Janeiro, no mês de Agosto.

Outra injustiça com Agosto, citamos acima que muitas celebridades nos deixaram nesse mês mas muitas outras também nasceram nesse mesmo mês: Oscarito (o Rei do humor do nosso cinema), Burle Marx (um dos maiores arquiteto-paisagista do mundo), o genial Adoniran Barbosa, a eterna diva da nossa MPB Clara Nunes, a inesquecível Madre Tereza de Calcutá e os ídolos do pop internacional Michael Jackson e Madonna dentre tantos outros.

Nas religiões afrodescendentes, Agosto traz a celebração a dois grandes Orixás: Oxumaré (Orixá símbolo da continuidade, que também representa a fartura e a riqueza) e Obaluaiê (Senhor das doenças e das curas).

Ainda no campo da crença, nosso mês de Agosto é regido, em 2/3 do seu período, pelos astros da constelação de Leão, ou seja é o mês predominantemente das pessoas vaidosas, corajosas e criativas no outro 1/3 do mês, Agosto é regido pela constelação de Virgem que caracteriza os perfeccionistas, apaixonados e fieis. Resumindo, pelo zodíaco, Agosto é o mês dos criativos e dedicados.

Na história acima, percebemos que Agosto possui alegrias e tristezas, tragédias e celebrações como qualquer outro mês do ano. As crenças que amaldiçoam Agosto não passam de puras superstições e são criações do nosso imaginário popular sendo influenciados diretamente pela cultura e história oral dos povos e isso demonstra o poder das crenças populares no nosso cotidiano.

Para concluir nossa história de que Agosto não é um mês do desgosto e sim de grandes celebrações, desde 21 de Agosto de 1988 o G. R. E. S. Boêmios de Inhaúma vem enaltecendo a cultura e a tradição do samba e em 2017, quando completaremos 29 anos de muito mais alegrias que tristezas, vamos contar a história do mês do nosso nascimento e mostrar que Agosto é o mês de todos os gostos e crenças.

Autores da Sinopse: Alexandre Costa, Lino Sales e Marcus do Val

Anúncios